19
mar
2019

A ‘dinheirama’ que entra no Sindicato dos Servidores de Presidente Vargas

Uso dos recursos do Sindicato dos Servidores de PV são um mistério…

Até que ponto somos contra a corrupção? Quem mais combate a corrupção? Ou a corrupção só é corrupção quando são os outros que praticam? A corrupção só acontece na administração pública? Ou ela está também no privado? Nas instituições (igrejas, sindicatos, fundações etc…)?

No município de Presidente Vargas existem instituições que recebem recursos públicos de contribuições de sócios, é o caso do Sindicato dos Servidores públicos municipais, hoje um dos que mais bradam por transparência e boa aplicação dos recursos públicos.

No entanto, você já se perguntou quanto que o sindicato recebe mensalmente das contribuições dos sócios, dinheiro esse descontado em folha e repassados diretamente à conta da entidade?

São quantos sócios? Quanto foi arrecadado, nos anos de 2013 a 2018? O que foi feito com esse dinheiro? Quais as despesas mensais? Quanto é gasto com advogado? Com escritório de contabilidade contratado? E os valores gastos com diárias? Com viagens da presidente e sua diretoria?

Pois é, caros leitores, essa é uma caixa preta que precisa ser aberta…

Quanto já foi gasto com a sede do Sindicato que arrasta-se há anos a fio, sem ser concluída?

Vamos a uma matemática simples: O município tem mais de 500 servidores concursados, supomos que 2/3 (dois terços) sejam sócios, ou seja, em torno de 330 (trezentos e trinta) servidores. A contribuição sindical é 2% (dois por cento) do salário do servidor. O salário médio dos funcionários é em torno de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) variando para mais ou para menos, dependendo do cargo, do tempo de serviço, da formação entre outros. Isto é, a contribuição média é de R$ 30,00 (trinta reais), pois bem, veja 330×30,00 = 9.900,00, então a renda mensal é de R$ 9.900,00 (nove mil e novecentos reais) que somado por 12, referente aos meses, dar uma renda anual, em media de R$ 118.800,00 (cento e dezoito mil e oitocentos reais).

Vamos fazer uma tabela pra demonstrar, aproximadamente o que arrecadou-se de 2013 a 2018:

Essa conclusão baseada em números público a qualquer servidor, trata-se portanto, de valores estimados para mais ou para menos com acréscimos de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) ano a ano, variando conforme o valor do salário mínimo e do piso do magistério.

Então será que com este valor não seria suficiente pra construir a sede do sindicato, mobiliar, pagar os seus encargos e assessorias? Não falo em funcionários porque a presidente e a secretária são liberadas pelo município pra desempenhar as suas funções classistas.

A grande pergunta que não quer calar, qual é a despesa do Sindicato? Qual foi a última prestação de contas feita para os sócios?

2 Comentários

  1. blank josinaldo Soares de Almeida disse:

    podemos republicar essa matéria claro daremos os créditos concerteza digo isso por que ela vem em cima do meu blog quando ver a matéria circulando no munícipio Domingos Costa entendeu eu sou do município dela chefe

  2. blank Antoniel soares disse:

    Você deveria conhecer ela, isso é calúnia com a pessoa mais honesta de Presidente Vargas e defensora dos mais humildes. Isso é prover a mentira. Por que você não pública para onde está indo a dinheirama dos cofres públicos do município de Presidente Vargas, para o prefeito esta colocando o dinheiro publico????

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo