Política

flariop

Em Pinheiro, Flávio Dino discursou ao lado do vice-governador, do prefeito eleito, deputados, secretários e demais autoridades presentes ao evento.

Durante o ato de inauguração da nova unidade do Viva no município de Pinheiro, na última sexta-feira (28), o governador Flávio Dino fez duras criticas à atual gestão municipal daquela cidade, aliada há década à família Sarney.

Ao falar dos desafios que o prefeito eleito Luciano Genésio (PP), terá pela frente, o governador mesmo sem citar nomes jogou uma indireta ao prefeito derrotado Filuca Mendes, do PMDB.

“O Luciano foi eleito para mudar essa realidade, e o Luciano vai ter minha ajuda para mudar o máximo que ele puder mudar aqui na cidade de Pinheiro. E não vou, e não vou, e não vou me afastar dos meus compromissos. E meu amigo olhe: não se intimide não! Por que essa gente que viveu pendurado no cofre público, daqui a seis meses tá te culpando de tudo. E aí você vai dizer: ‘querido amigos, essa situação, buraco da rua, a saúde, a escola, a falta de merenda é culpa de quem ficou esses anos todos pendurados no dinheiro público”, disse.

E completou: “E quando perder o dinheiro público o que que acontece?! Síndrome de abstinência! Vocês já ouviram falar disso?! É… Tem síndrome de abstinência de quem para de fumar; Tem gente que bebe e para de beber, tem síndrome de abstinência; Tem síndrome de abstinência para quando o cara que usa droga é para de usar; E tem síndrome de abstinência de ladrão do dinheiro público, que quando para de roubar fica nervoso, fica nervoso! Mas aí a gente tem que fazer o que?! A gente tem que manter a calma, a gente não pode perder a calma, para poder exatamente da o rumo correto como nós estamos dando no Maranhão”, afirmou Flávio Dino.

Assista o vídeo abaixo:

eduardo-braide-20160328-001

Braide foi enquadrado por Rogério Cafeteira durante sessão desta segunda(31).

Discurso de derrotado e nitidamente desanimado, típico de  chororô pós eleição, o deputado Eduardo Braide(PMN) retornou na tarde desta segunda-feira (31) à tribuna da Assembleia Legislativa.

Entre as tantas asneiras proferidas, o perdedor fez duas reclamações: Na primeira, taxou o sistema Difusora, segundo ele arrendada pelo PDT do deputado federal Weverton Rocha, de atacá-lo de forma sistemática durante a campanha.

O candidato do PMN deu prosseguimento ao chororô alegando que teve de enfrentar duas máquinas poderosas: Governo e Prefeitura. Segundo ele, uma força descomunal e antidemocrática num processo eleitoral.

“Esses políticos que tanto condenaram o uso da máquina pública têm que abaixar a cabeça agora, porque as máquinas foram utilizadas de maneiras descaradas. A máquina municipal e a máquina estadual. Tive contra mim não só essa emissora, que trabalhou todos os dias para desconstruir a minha imagem, mas as duas máquinas da Prefeitura Municipal de São Luís e do Governo do Estado, que trabalharam dia e noite com fins absolutamente explícitos eleitorais. O que peço aqui é exatamente que as máquinas que trabalharam dia e noite para fins eleitorais não sejam retiradas das ruas, que continuem trabalhando pelo povo de São Luís” disse Braide.

Mas, logo em seguida teve de ouvir o líder do governo no parlamento Estadual a resposta. Rogério Cafeteira subiu á tribuna e desafiou o candidato derrotado a provar as acusações, que segundo ele são levianas. “Esta é uma acusação leviana. Eu aqui desafio o deputado a provar que a máquina foi utilizada. A Justiça Eleitoral está aí de portas abertas, se houve tudo isso, essas irregularidades, Deputado Levi, que se entre na Justiça com uma ação e se comprove. Agora, subir aqui e fazer acusações a pessoas de bem, a instituições como o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, isso eu não vou aceitar” destacou Cafeteira.

Senador maranhense foi derrotado no primeiro e segundo turno em São Luís; Rocha também perdeu eleição em Imperatriz e Balsas – sua cidade natal.

roberto-rocha-940x540

Roberto Rocha apoio Wellington que ficou em terceiro lugar no primeiro turno; E agora perdeu com Braide no segundo…

Com o fim do segundo turno destas eleições é hora de contabilizar as perdas e ganhos; E analisar os derrotados e vitoriosos.

Se tem um político que saiu menor que entrou na disputa eleitoral este é o senador Roberto Rocha, do PSB.

Rocha botou o filho, vereador Júnior, como vice do candidato Wellington do Curso (PP), ainda no primeiro turno.

No entanto, W11 ficou apenas na terceira colocação.

Rocha então decidiu imergir na campanha de Eduardo Braide, que surpreendeu e chegou ao segundo turno contra o pedetista Edivaldo Holanda, candidato apoiado pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Junto com o resultado ao abrir das urnas, por volta das 19h de ontem, domingo (30), veio o banho de água fria nas pretensões de Roberto, que busca se viabilizar candidato ao governo do Maranhão em 2018.

A vitória de Edivaldo faz, naturalmente, do senador socialista um dos maiores derrotados destas eleições.

Outros fracassos

Soma a derrota de Roberto Rocha na capital a outra duas: Em Imperatriz, o senador dava como certa a vitória do seu aliado, ex-prefeito Hildo Marques. Mas quando as urnas abriram teve que assistir o delegado Assis Ramos, do PMDB, ganhar de presente a segunda maior prefeitura do Maranhão.

Já em Balsas, cidade onde o irmão – Rochinha – é o atual prefeito e não disputou a reeleição diante do alto grau de rejeição, Roberto também perdeu. Apoiou o ex-prefeito Chico Coelho (PSL) que foi derrotado pelo pedetista Dr. Erik.

Gestor abriu mão dos dois meses de mandato restante ao alegar motivação de ordem pessoal para renunciar o cargo pelo qual foi eleito em 2012, com 18.972 votos (59,57%).

dscf1162_640x480

Em 2012, Otsuka nos braços do povo… Bem diferença de agora, em 2016…

O prefeito de Grajaú, Júnior Otsuka (PT), que não teve a coragem de disputar a reeleição decidiu nesta segunda-feira (31), renunciar ao cargo de gestor municipal no qual foi eleito em 2012.

Em uma Carta Renúncia enviada à Câmara dos Vereadores, Otsuka alega que a decisão foi tomada por razões pessoais, confira a íntegra abaixo.

O vice-prefeito, Abmael Gomes Neto, do PP, assumirá o cargo a partir de amanhã, e concluirá o mandato em 31 de dezembro.

Algo chama atenção na carta do prefeito: No quinto dos oito parágrafos em que o prefeito explica a motivação da saída da prefeitura, ele diz “(…) Nunca um prefeito fez tanto por Grajáu em tão pouco tempo.”

Ora, então porque não disputou a reeleição? Se fez tanto porque abandonar o barco?

renuncia1 renuncia2 renuncia3

Na reunião, que acontecerá na capital, o governador apresentará a equipe de Governo, e o balanço, com o principais programas e ações. Como prática comum da atual gestão, o objetivo de dialogar com todos os prefeitos, sem distinções políticas partidárias, conferindo igual tratamento.

foto3_karlosgeromy-governador-flavio-dino-lanca-escola-digna

Durante o encontro, Governador anunciará ‘ProMunicípio’ aos 217 prefeitos eleitos no Maranhão…

Um momento de diálogo e interação entre todos os prefeitos eleitos no último pleito e o Governo do Maranhão será realizado, no dia 25 de novembro, pela gestão estadual A intenção é apresentar aos líderes do executivo municipal que assumirão em 1° de janeiro de 2017 o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Governo. Na oportunidade, o governador Flávio Dino ainda fará o anuncio do Pro Município, um programa de assistência técnica aos municípios.

“Em novembro, nós vamos convidar todos os 217 prefeitos, indistintamente, para nós apresentarmos os principais programas do Governo do Estado, programas como Mais IDH, Água Para Todos, Mais Asfalto, Escola Digna. Programa de apoio aos municípios no que se refere a urbanização, pavimentação, programas no campo do esporte, na área da cultura. Nós vamos resenhar todos esses programas e mostrar para todos os prefeitos e prefeitas como eles podem fazer parcerias com o Governo do Estado, quais são os caminhos pelos quais será possível haver convergência de esforços, ou seja, conjugação de recursos municipais e estaduais para que haja melhores resultados para a população”, explicou o governador Flávio Dino.

Para o secretário de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, o encontro será importante para afinar propósitos entre os executivos estadual e municipais. “Este é um Governo democrático e assim seguirá. Estamos organizando o encontro com os prefeitos eleitos a fim de apresentar o funcionamento do Governo do Estado e também ouvi-los”, explicou Marcio Jerry.

Durante o encontro, também será anunciado o Programa ProMunicipio, que é um compromisso do governador Flávio Dino, que conta no plano de Governo. Ele oferecerá assistência técnica aos gestores, disponibilizando uma plataforma de dados com informações sobre ações do Governo em cada cidade, sobre convênios estaduais em vigência e outros números usuais aos prefeitos.

chrysanthemumAbaixo a relação das zonas eleitorais em São Luis e os respectivos bairros com o resultado a eleição do segundo turno que consolidou o nome do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) para governar a cidade por mais quatro anos.  O pedetista obteve  285.242 dos votos (53,94%), contra seu adversário Eduardo Braide, que teve 243 mil (46,16%).

– Bairros: Centro, Lira, Canto da Fabril e Lira – 1ª Zona Eleitoral:

Edivaldo – 26.851 votos (38,37%)
Eduardo – 32.332 votos (54,63%)
Brancos – 867 votos (1,40%)
Nulos – 1.750 votos (2,83%)

– Bairros: Monte Castelo, João Paulo, Filipinho, Bairro de Fátima, Coroado e Sacavém: 2º Zona Eleitoral

Edivaldo – 33.123 votos (55,58%)
Eduardo – 26.475 votos (44,42%)
Brancos – 983 votos (1,58%)
Nulos – 1.566 votos (2,52%)

– Bairros: Alemanha, Camboa, Ivar Saldanha, Monte Castelo, Liberdade, Jordoa e Caratatiua: 3ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 31.395 votos (52,77%)
Eduardo – 28.094 votos (47,23%)
Brancos – 1.106 votos (1,76%)
Nulos – 137 votos (3,41%)

– Bairros: Vila Palmeira, Radional, Vila Lobão, Santa Cruz, Anil, Aurora, Ipase, Maranhão Novo, Bequimão, Angelim, Cohab Anil III, João de Deus, Vila Isabel Cafeteira e Santo Antônio: 10ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 36.988 votos (56,89%)
Eduardo – 28.025 votos (43,11%)
Brancos – 1.155 votos (1,69%)
Nulos – 2.020 votos (2,96%)

– Bairros: Renascença, Cohama, São Francisco, Vinhais, Cohama, Vicente Fialho, Vila Fialho e Cohaserma: 76ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 28.775 votos (54,58%)
Eduardo – 23.946 votos (45,42%)
Brancos – 896 votos (1,62%)
Nulos – 1.842 votos (3,32%)

– Bairros: Turu, Cohab Anil IV, Divineia, Cohab Anil, Cohatrac III, Cohatrac II, Vila Luizão, Sol e Mar, Bom Jardim Turu, Olho d’Água, Habitacional Turu, Cohatrac e Primavera: 88ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 34.201 votos (54,94%)
Eduardo – 28.055 votos (45,06%)
Brancos – 1.088 votos (1,65%)
Nulos – 2.509 votos (3,81%)

– Bairros: Santa Bárbara, Estiva, Quebra Pote, São Cristóvão, Tibiri, Cidade Operária, Itapera, Taçjaçoaba, Rio Grande, Jardim São Cristóvão, Vila Brasil, São Raimundo, Jardim América, Vila Magril, Cajupe, Vila Janaína, Santa Clara, São Bernardo, Vila Cascavel, Cidade Olímpica e Tajipuru: 89ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 47,45% (30.662 votos)
Eduardo – 22,90% (14.800 votos)
Brancos – 2.165
Nulos – 3.165

– Bairros: Sacavém, Parque Timbira, Estiva, Maracanã, Pedrinhas, Coheb Sacavém, Coqueiro, Vila Itamar, Vila Sarney, Rio Grande, Porto Grande, Tauá-Mirim, Coroadinho, Estiva e Vila Nova República: 90ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 27.111 votos (55,76%)
Eduardo – 21.512 votos (44,24%)
Brancos – 748 votos (1,49%)
Nulos – 916 votos (1,825)

– Bairros: Anjo da Guarda, Fumacê, Bonfim, Vila Embratel, Bacanga, Vila São Luís, Vila Nova, Vila Isabel, Vila Bacanga, Mauro Fecury I e Cidade Nova: 91ª Zona Eleitoral

Edivaldo – 31.500 votos (55,19%)
Eduardo – 25.575 votos (44,81%)
Brancos – 794 votos (1,34%)
Nulos – 1.239 votos (2,10%)

whatsapp-image-2016-10-28-at-15-40-30-900x460

Passado a eleição o assunto que tomará conta dos noticiários nas próximas semanas será a eleição do parlamento da capital maranhense para o biênio 2017-2018.

A maioria esmagadora dos vereadores eleitos no último dia 02 de outubro, que representa percentualmente 74,2% dos assentos da Câmara de São Luís, apoiou a releição do prefeito Edivaldo Holanda (PDT) nesse segundo turno.

E pelas articulações de bastidores, tudo aponta para que esse mesmo grupo da base de Edivaldo (foto acima) compostos por 24 parlamentares seja o que reconduzirá o atual presidente da Câmara, Astro de Ogum (PR) para a novo mandato.

São eles: Osmar Filho (PDT), Astro de Ogum (PR), Pedro Lucas (PTB), Pavão Filho (PDT), Raimundo Penha (PDT), Nato Júnior (PP), Marquinhos (DEM), Afonso Manoel (PMDB), Barbara Soeiro (PSC), Umbelino Júnior (PPS), Honorato Fernandes (PT), Beto Castro (PROS), Fátima Vieira (PCdoB), Francisco Carvalho (PSL), Ivaldo Rodrigues (PDT),  Genival Alves (PRTB), Pereirinha (PSL), Marcelo Poeta (PCdoB), Ricardo Diniz (PCdoB),Josué Pinheiro (PSDB), Aldir Júnior (PR), Gutemberg (PSDB) e Concita Pinto (PEN).

Contudo, com a chegada de alguns novatos com vontade de mostrar serviços, certamente os demais cargos da Mesa Diretora sofrerá algumas alterações.

Candidato pelo PDT teve 53,94% dos votos contra 46,06% de Braide.
Com o resultado, ele permanece no governo da cidade até 2020.

edivaldoholandajuniorprefeito

Edivaldo Holanda(PDT) foi reeleito prefeito de São Luís com 53,94% dos votos

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi reeleito, neste domingo (30), para o cargo de prefeito de São Luís para mais quatro anos.

O representante da coligação ‘Pra seguir em frente’ teve 285.242 dos votos válidos (53,94%) contra 243.591 (46,06%) de Eduardo Braide (PMN).

“Foram quatro anos de muito trabalho dentro da cidade, organizando a casa com muitas obras entregues. Destacamos a parceria com o governador Flávio Dino e quero agradecê-lo pelo apoio na nossa eleição e também pelo apoio à cidade de São Luís. Depois de tanto trabalho, chegamos ao momento da eleição, e nesses quase três meses tivemos a chance de mostrar para cidade tudo que foi feito. Agora é continuar o trabalho a partir de 2017”, disse Edivaldo Holanda Júnior.

Votos brancos foram 8.758 e nulos chegaram a 15.944. As abstenções foram 106.244, equivalente a 16,10% do eleitorado.

O candidato derrotado Eduardo Braide fez um pronunciamento no comitê central. “Seremos fiscais da cidade. As máquinas não devem funcionar só às vésperas da eleição. São Luís deu este recado. Quero agradecer a todos pelo apoio e de forma especial a todas as lideranças comunitárias. Agradecer ao povo da minha cidade o que fizeram por mim nestas eleições. Vou retribuir essa gratidão cada vez mais e mais como deputado, com muito trabalho. E esse trabalho recomeça esta semana”, declarou.

No primeiro turno, Edivaldo Holanda Júnior ficou com 45,66% dos votos válidos (239.737) e Eduardo Braide obteve 21,34% (112.041).

O trabalho de umbanda foi encontrado em via pública próximo ao clube Tio Sam. Um Policial Militar ficou examinando o despacho. No entanto, nada conseguiu descobrir.

Nesta sexta-feira (28), foi encontrado um despacho de macumba no bairro São Francisco, na cidade maranhense de Codó. O detalhe é que nesse despacho tinha uma fotografia com os deputados estaduais piauienses Robert Rios (PDT), Rubem Martins (PSB) e Marden Menezes (PSDB).

A cidade codoense é famosa na região por ser considerada como a terra da macumba. Codó tem o famoso Pai de Santo Bita do Barão de Guaré, famoso em todo o Brasil, que recebe visita de muitos políticos e empresários para resolverem seus problemas espirituais.

No despacho de macumba a foto com os três parlamentares foi aproveitada de um jornal impresso de Teresina, que ficou embaixo de um prato de barro com uma galinha preta morta e uma vela preta.

despacho

No despacho, foram usadas foto de três deputados em um jornal impresso, um prato de barro, uma galinha preta morta e uma vela preta.

Aliás, no despacho contra os três deputados de oposição ao Governo Wellington Dias (PT) tem seis galinhas pretas mortas. Fazendo-se uma divisão, daria duas galinhas para cada parlamentar. E todas elas estavam com as patas amarradas.

O tipo de despacho encontrado em Codó, com os deputados envolvidos, é considerado da “linha preta”. Ou seja, um ritual espirita que provoca fatos negativos para as pessoas envolvidas.

Até agora não se tem pistas do autor muito menos do mandante da “encomenda ” contra os três deputados de oposição ao governo petista.

flavio_dino

Flávio Dino anunciou o voto no 12 desde a semana passada…

O governador Flávio Dino irá votar pelo pleito do segundo turno de São Luís na manhã deste domingo (30), às 10h, na  Escola Clarindo Santiago – Avenida Rio Claro, nº 1, no Olho D’Água.

Segurança

Mais de 600 policias militares garantiram a escolta das urnas eletrônicas às seções eleitorais de São Luís neste sábado (29). Os agentes se dividiram em 16 equipes que acompanharam a distribuição das 1.968 urnas aos 260 locais de votação para o segundo turno na capital.

Onze mil policiais foram destacados para garantir a segurança no segundo turno das eleições em São Luís. Deste total, 9,6 mil são do efetivo da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). O policiamento vai cobrir os 264 locais de votação distribuídos nas nove zonas eleitorais de São Luís. Serão 600 militares de prontidão especificamente para esses locais. O planejamento conta, ainda, com o reforço de 1,5 mil homens das Forças Armadas.

1 2 3 17

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894
Celular: (98) 98160-1081

RÁDIO TIMBIRA

https://www.ma.gov.br/wp-content/uploads/2018/07/Timbira-Banner-player-2018.gif?w=700

Publicidade