O PM-MA Carlos Eduardo vinha de uma traição do relacionamento anterior ao que teve com Bruna Lícia.

O PM-MA Carlos Eduardo vinha de uma traição do relacionamento anterior ao que teve com Bruna Lícia.

O soldado da Polícia Militar do Maranhão, Carlos Eduardo Nunes Pereira, autor de duplo homicídio na tarde do último sábado (25) conhecia de perto o significado da palavra traição.

Antes dessa última união estável com a jovem Bruna Lícia Fonseca Pereira, que ele acabou assassinando, “Dudu” como é conhecido entre os mais próximos, teve um relacionamento com outra mulher onde morava, na Liberdade – seu bairro de origem.

Acontece que cerca de um ano após “nascer o fruto” desse relacionamento, os familiares começaram a despertar Carlos Eduardo para o fato da criança não possuir traços fisionômicos dele. Foi então, que “Dudu” decidiu fazer um exame de DNA e saber se realmente era o pai.

Para a surpresa de poucos, o resultado saiu e foi comprovado que o filho não era de Carlos Eduardo, isto é, ele tinha sido traído lá atrás.

Por conta desse episódio, ele acabou dando um ponto final no relacionamento.

Tempo depois, sabe-se em quais circunstâncias, acabou conhecendo Bruna Lícia – com quem estava até este final de semana em processo inicial de separação.

O resto dessa tragédia vocês todos [leitores]  já sabem, não é preciso eu contar novamente…

Obviamente que nada justifica a atitude cruel e criminosa de Luciana Paula Figueiredo, presa em flagrante nessa terça-feira (28) por suspeita de tentar matar por asfixia a mãe, a idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, em um leito no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís. Entretanto, o Blog do Domingos Costa teve acesso a sete vídeos nos quais a acusada admite sofrer de depressão e síndrome do pânico.

Ainda no mês de novembro de 2019, Luciana publicou em sua conta no Instagram o problema de saúde mental. Em um dos vídeos, ela chega a chorar, pede ajuda de amigos. “Eu vivo lutando e brigando com a síndrome do panico e a depressão, é uma luta bem difícil. Você tem medo de tudo, já a depressão leva o seu sorriso a sua vontade de ser feliz.” desabafa no vídeo a jovem.

Eu outro vídeo ela diz que não é segredo que enfrentando uma balhata bem difícil contra os problemas mentais. “Algumas pessoas vão achar que é frescura, mas todos os dias estamos perdendo pessoas para esse tipo de doença, que recorrem ao suicídio”, diz Luciana.

Em seguida, a acusada de matar a própria mãe continua o desabafo em outro vídeo: “Não é fácil lutar, tem dia que eu não quero ver ninguém, não quero sair de casa, isso tudo faz parte da depressão, que tira seu sorriso, tira sua alegria, tira sua vontade de viver, tira os seus sonhos, então, ai você tem que começar um tratamento com medicamentos, terapia”, completa.

– ABAIXO VÍDEOS POSTADOS PELA ACUSADA NO INSTA:

VÍDEO 02:

VÍDEO 03:

VÍDEO 04:

VÍDEO 05:

VÍDEO 06:

VÍDEO 07:

Luciana Paula também integrante de uma torcida organizada do Flamengo em São Luís.

Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, foi presa em flagrante nessa terça-feira (28) por suspeita de tentar matar por asfixia a mãe, a idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, em um leito no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís.

A acusada é atual presidente do MEI – Movimento Estudantil Independente, filiada a Juventude Socialista PDT do Maranhão (JS-MA) e integrante de uma torcida organizada do Flamengo em São Luís.

O crime foi filmado por acompanhantes de outros pacientes que estavam na mesma enfermaria e perceberam uma movimentação estranha no leito.

No vídeo, é possível ver a idosa sendo asfixiada pelo nariz e pela boca pela mão da filha, que ainda usa um lençol para tentar impedir que a vítima consiga respirar. A idosa, mesmo em condições frágeis de saúde, ainda tenta reagir levantando uma das mãos para tentar conseguir tirar a mão do seu rosto, mas não consegue.

Ana Benedita está internada desde o dia 19 de janeiro com um quadro grave de embolia pulmonar. Nos últimos dias, ela teve uma melhora e foi transferida da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para um dos leitos do hospital, quando sofreu a tentativa de homicídio. Por ter passado muito tempo sem respirar, ela teve que ser levada de volta para a UTI.

Luciana Paula Macieira foi presa e autuada por tentativa de homicídio. Em depoimento à polícia, ela negou o crime, afirmou que tem uma boa relação com a mãe e disse que colocou a mão na boca da mãe por outra finalidade.

De acordo com a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), as primeiras investigações apontam que Luciana teria tentado matar a mãe por estar cansada de cuidar da idosa, que por conta dos graves problemas de saúde, precisa de assistência.

Além disso, a polícia investiga se a filha tinha alguma intenção de aplicar medicamentos na mãe, já que após a prisão, foi encontrada uma seringa dentro de uma das sacolas que estavam com ela no hospital.

“Não apenas em relação a essa tentativa de homicídio, ela também vinha fazendo algum tipo de movimentação quem sabe até mudanças na medicação dessa mãe vinha recebendo via soro. Criminalmente, temos a informação de o que motivou esse ato criminoso teria sido em decorrência da filha estar cansada de cuidar de uma mãe idosa, que apresenta vários problemas de saúde. E segundo o que foi repassado pelo delegado plantonista, isso poderia ter sido uma das causas desse comem timento esse ato criminoso e bastante grave contra a própria mãe, cometido pela filha”, explicou Carlos Alessandro, superintendente da Polícia Civil na capital.

Segundo a Delegacia do Idoso, que deve conduzir as investigações, serão colhidos depoimentos da idosa para tentar esclarecer quais foram as motivações do crime.

“Ela disse ter uma relação normal com a mãe e ela realmente colocou a mão na boca da mãe, mas com outra finalidade, que não tinha nada a ver com o homicídio. Ela nega. Mas para a polícia o vídeo é bem claro e agora nós vamos inciar o serviço de investigação para descobrir a verdadeira motivação. Vamos conversar com ela [a idosa], ela foi levada para a UTI nesse momento, e quando ela tiver condições de falar a gente vai conversar com ela”, disse Roberval Rodrigues, delegado do idoso.

Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos.

Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos.

Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc),

Secretário de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão, Simplício Araújo…

As ações de estímulo, atração de investimentos e fomento da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), mostram que o Maranhão está no caminho certo rumo ao desenvolvimento e crescimento econômico.

Recentemente, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mostrou que Maranhão está no terceiro ano seguido de criação de novos empregos com carteira assinada.

Além disso, o último estudo do IBGE , mostrou que o Estado teve em 2017 crescimento quatro vezes maior que a média nacional.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo, ressaltou que o atual cenário demostra que o Maranhão está colhendo os frutos do trabalho republicano e transparente que tem realizado desde 2015.

“Os dados só reforçam que as ações desenvolvidas pelo Governo Flávio Dino estão no caminho certo rumo ao desenvolvimento. Estamos colhendo os frutos do trabalho para a geração de emprego e renda”, disse.

Dados

No ano passado, foram geradas 10.707 vagas formais (com carteira assinada). Desde 2017, a curva vem subindo. Em 2019, tinham sido 1.221 postos. Já em 2018, subiu para 9.649. E agora, quase 11 mil. Entre os setores que mais puxaram para cima o emprego em 2019 estão Serviços, Construção Civil e Comércio.

Crescimento do PIB

O PIB representa a soma das riquezas de um país, Estado ou município. Ou seja, mede como vai a economia desses locais. O Maranhão teve alta de 5,3% em 2017. Foi o quádruplo do verificado em nível nacional. O Brasil alcançou um crescimento de 1,3% no mesmo ano.

O salto da economia maranhense foi o quarto maior do país, somente atrás de Mato Grosso (12,1%), Piauí (7,7%) e Rondônia (5,4%). Outras 23 unidades da Federação tiveram desempenho abaixo do verificado no Maranhão. Além disso, o PIB do Maranhão foi o segundo mais alto do Nordeste. De acordo com o IBGE, três Estados tiveram queda do PIB em 2017: Paraíba, Sergipe e Rio de Janeiro.

Um projeto de lei em análise na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) obriga os diretores de penitenciárias federais, estaduais e do Distrito Federal a publicar na internet suas prestações de contas — incluindo licitações, contratos e despesas com cartões de pagamento. A proposta (PL) 3.238/2019) é do senador Marcos do Val (Podemos-ES).

Em seu relatório sobre a matéria, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) concorda com a iniciativa, que visa “aumentar a transparência na gestão das penitenciárias”. Mas ela também afirma que, da forma como está, o projeto é inconstitucional. A senadora argumenta que alterações na legislação sobre servidores públicos somente podem ser propostas pelo presidente da República (no caso de servidores federais) e pelos governadores (no caso do servidores estaduais e do Distrito Federal).

Para resolver o problema, Eliziane recomenda que o projeto seja inserido no âmbito da Lei de Acesso à Informação (Lei 12. 527/2011). Assim, em vez de propor uma nova lei para exigir a prestação de contas de penitenciárias, conforme prevê o texto original, ela sugere que essa exigência seja acrescentada ao texto da Lei de Acesso à Informação, “a qual, por constituir lei nacional, aplicável, portanto, à administração pública das três esferas da Federação, afasta o apontado vício de iniciativa”.

O projeto está pronto para ser votado na comissão. A decisão na CTFC terá caráter terminativo, ou seja, se o texto for aprovado e não houver recurso para votação no Plenário do Senado, seguirá diretamente para a apreciação da Câmara dos Deputados.

Dos 15 empreendimentos, o grupo, que hoje é um conglomerado de empresas, estima inaugurar oito lojas até o mês de julho.

Aquecidos por diversos estímulos do Governo do Estado, por meio de ações da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), a geração de emprego e incentivo à classe empresarial no Maranhão vive sua melhor fase depois de passar por anos seguidos de saldos positivos. Um deles, é resultado do apoio ao Grupo Mateus, que prevê a abertura de mais 15 empreendimentos até o fim do ano.

Dos 15 empreendimentos, o grupo, que hoje é um conglomerado de empresas, estima inaugurar oito lojas até o mês de julho. As lojas serão instaladas nas cidades de São Luís, São José de Ribamar, Codó, Grajaú, Tutóia, Itapecuru-Mirim, Barreirinhas, Paço do Lumiar, Presidente Dutra, Barra do Corda, Santa Luzia do Tide e Buriticupu.

Para o secretário da Seinc, Simplício Araújo, esse quadro significa um salto na criação de empregos locais, economia, oportunidades para empreendedores maranhenses e, consequentemente, expansão de negócios. “Com um saldo positivo atrás do outro, seja na criação de empregos, seja na abertura de empresas, o Maranhão demonstra que a melhor saída para se sobressair da crise, é com parcerias, transparência e ambiente democrático às mais importantes esferas econômicas”.

O grupo garantiu, ainda, a geração de 2 mil empregos diretos e indiretos somente em São Luís, com o Centro de Distribuição, que teve total apoio do Governo do Estado e está localizado no Parque Empresarial de São Luís, complexo que está sob gestão da Seinc para abrigar dezenas de negócios e gerar diversas vagas de trabalho.

Para Simplício, toda a sinergia estabelecida pelo governador Flávio Dino, em cinco anos completos de gestão, acentua todo esse ciclo produtivo. “Os empresários hoje podem contar com apoio, suporte, orientação. Realizamos uma série de eventos e dinâmicas que priorizam a expansão do mercado de cada um. Os maranhenses, especialmente, são pilares importantes para nossa economia e para a criação de emprego e renda, além de favorecer a mão de obra local.”

Para além da esfera econômica, o apoio ao grupo garante o fomento aos âmbitos cultural, esportivo e social. Diversos projetos realizados pelo Governo contam com apoio do grupo, que opera no varejo de supermercados, atacarejo, móveis e eletrodomésticos, indústria de panificação, distribuição de medicamentos e construção no estado.

O deputado estudará a experiência de sucesso de Sobral, cidade cearense que possui a melhor educação pública do Brasil

O deputado estadual Duarte Jr. (PCdoB) participará do 27º Seminário sobre a Educação de Sobral, no Ceará, que ocorre esta semana, nos dias 30 e 31 de janeiro. Duarte terá contato com as experiências do município brasileiro que apresenta um dos melhores índices educacionais e a melhor rede pública do país, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O parlamentar busca conhecer as políticas públicas que levaram o município de pouco mais de 200 mil habitantes a ser destaque nacional na educação. “Será um momento muito importante e, a partir disso, poderemos estudar e planejar como aplicar a experiência de Sobral em São Luís, levando em conta as características locais”, informa Duarte.

A participação de Duarte no seminário é uma agenda de pré-campanha para a Prefeitura de São Luís. “Devemos nos basear nas experiências de sucesso, tanto do Brasil como de outros lugares. Por isso, conhecer de perto o sucesso de Sobral na educação pública municipal me dará uma ótima base para planejar o plano de governo para a educação de São Luís”, afirma.

A ida do deputado ao congresso será realizada com recursos próprios e foi agendada desde novembro de 2019 pessoalmente com o ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda. De 2011 a 2016, na administração municipal, Arruda foi responsável pela ampliação do atendimento em creches e implantação do ensino em tempo integral – investimentos que levaram Sobral ao 1º lugar do Brasil em educação pública.

Organizado pela Secretaria da Educação de Sobral, o seminário receberá professores, acadêmicos, pesquisadores, secretários de Educação, prefeitos, vereadores e políticos de todo o Brasil. O município cearense é uma das cidades que mais se desenvolveram no Brasil nos últimos 10 anos e está na lista das 30 melhores cidades para se morar no país. Ao lado da educação, longevidade e renda são as dimensões que mais cresceram em Sobral nos últimos anos.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Maranhão criou 10.707 vagas formais no ano passado.

O Maranhão teve o crescimento percentual do emprego com carteira assinada em 2019 em todo o Nordeste, de acordo com o Ministério do Trabalho. A alta foi de 2,3%, acima da média nacional (1,68%) e quase o dobro da nordestina (1,21%).

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Maranhão criou 10.707 vagas formais no ano passado.

Em termos absolutos, o número só não é maior que o da Bahia (alta de 1,82%) – que tem uma população maior – no Nordeste. Se for levado em conta todo o Brasil, o Maranhão teve o oitavo maior crescimento das vagas com carteira assinada.

Esse foi o terceiro ano seguido que o Maranhão teve saldo positivo no Caged. Desde 2017, a curva vem subindo. Naquele ano, tinham sido 1.221 postos. Em 2018, subiu para 9.649. E agora, quase 11 mil. “Em termos proporcionais, tivemos um dos melhores desempenhos do país. Agradeço aos empresários e aos trabalhadores”, disse o governador Flávio Dino.

O verdadeiro dono da nota mil em redação do Enem no Maranhão…

Mateus tirou mil no Enem do Maranhão, em 2019…

Não foi uma estudante da Cidade Operária em São Luís, tampouco, o professor do IEMA do município de Pindaré-Mirim que tirou a nota mil do Enem, conforme divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no último dia 17 de janeiro.

Nesses dois casos que o Blog do Domingos Costa publicou, inclusive as fotos dos supostos “nota mil”, esta página foi induzida ao erro e falhou no momento da apuração. Para que a verdade se restabeleça, trazemos agora o nome do verdadeiro dono da nota mil do Enem de 2019 no Maranhão.

Trata-se de Matheus Andrade Figueras, professor do Curso RF-Pre-vestibulares. Ele tem apenas 22 anos e é morador do bairro Ponta do Farol, na capital.

Matheus é professor exatamente de Redação, a qual na prova do Enem obteve o desempenho exitoso. E essa não foi a primeira vez que ele alcançou essa marca, no ano de 2013 também conseguiu atingir a nota mil.

O professor foi o único maranhense dos mais de 170 mil que realizaram a prova a obter a nota máxima na redação. Dos mais de 3,9 milhões de participantes do Enem de 2019 em todo o país, apenas 53 tiraram nota 1.000 na redação, o que demonstra o tamanho do desafio.

E MAIS…

O tema da redação do Enem 2019 foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Redações com menos de sete linhas recebem nota zero, assim como as que reproduzem integralmente trechos dos textos motivadores e de itens do Caderno de Questões. Dessas, 143 mil tiraram zero em todo o país.

As redações com nota máxima são de estados do Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste: Minas Gerais (13); Rio de Janeiro (6); Ceará (6); São Paulo (4); Goiás (4);  Rio Grande do Norte (3); Rio Grande do Sul (3); Distrito Federal (2); Pará (2); Piauí (2); Maranhão (1); Alagoas (1); Bahia (1); Mato Grosso do Sul (1);  Paraíba (1) e Pernambuco (1).

Imagem da rede social do PM Carlos Eduardo e a esposa Bruna Lícia, que ele a mantou.

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão, por meio da Comissão da Mulher e da Advogada – CMA/MA, saiu em defesa de Bruna Lícia Fonseca Pereira assassinada a tiros no último sábado, dia 25, pelo marido o policial militar Carlos Eduardo Nunes Pereira.

“Repudiamos todos os posicionamentos de culpabilização da vítima e que incentivam o julgamento e opressão do gênero”, diz nota, confira abaixo a íntegra.

– NOTA da OAB-MA

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão, por meio da Comissão da Mulher e da Advogada – CMA/MA, vem a público repudiar mais um crime de feminicídio e homicídio ocorrido no Estado.

Nesse sábado (25), mais uma mulher foi assassinada por seu companheiro, passando a integrar as estatísticas do crime de feminicídio do Estado. Em 2019, foram registrados 48 casos. Um aumento se comparado ao ano anterior, 2018, com 43 feminicídios. Em que pese viver-se no Século XXI, mais uma mulher é vítima da violência extremada que assola a nossa sociedade.

O feminicídio é a triste consequência do machismo alicerçado na naturalização de comportamentos, que fazem pessoas acreditarem que diferenças sexuais respaldam superioridade de um gênero sobre o outro. A vida humana é feita de dissabores e escolhas. Violência não é solução, tampouco justificativa para as frustrações vividas.

Diante tamanha atrocidade, não seremos complacentes com tamanho desrespeito à dignidade da pessoa humana e banalização da vida. Logo, REPUDIAMOS, de forma veemente, o ato brutal cometido pelo policial militar que tem direito à defesa e a um julgamento justo, assim como REPUDIAMOS todos os posicionamentos de culpabilização da vítima e que incentivam o julgamento e opressão do gênero.

Expressamos nossa solidariedade às famílias das vítimas, na certeza de que a justiça será feita, assim como da continuidade do combate às violências que depreciam o viver em sociedade.

Comissão da Mulher e da Advogada da OAB/MA

1 2 3 1.179

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894
Celular: (98) 98160-1081

RÁDIO TIMBIRA

Publicidade