“Agora ouviremos a SMTT”, diz Penha após reunir com ‘carrinhos lotação’ : Blog do Domingos Costa                                                                                                                                                                                                                     





Vereador durante reunião com representantes dos ‘carrinhos lotação’

O presidente da Comissão de Mobilidade Urbana da Câmara de Vereadores de São Luís, vereador Raimundo Penha (PDT) reuniu nesta quinta-feira (20) com representantes da Cooperativa de Táxi e Transporte da Área Itaqui Bacanga, os conhecidos ‘carrinhos lotação’.

Durante o encontro os representantes da categoria dialogaram com o parlamentar e pediram empenho da Câmara para legalização dos trabalho da classe. “Estamos buscando a nossa inclusão no sistema coletivo de trasporte urbano de nossa cidade, pois a lei 3430/1996 em seu capítulo IV art 10 § II parágrafo 2° nos contempla.”, alegam os integrantess da entidade intitulada COOPETTAIB.

Segundo os relatos dos trabalhadores, a prefeitura de São Luís vem oprimindo a categoria e apreendendo os veículos lotação de forma arbitrária e grosseira. “Devemos observar que exercemos um papel social importantíssimo nas comunidades e o poder público não tem nos tratado enquanto categoria e cooperativa de transporte”, reclamaram.

Para o vereador Penha a reivindicação é louvável, no entanto, a Câmara prima por uma solução boa para os trabalhadores e também para o município. “Não me manifestei pessoalmente, cabe-me como presidente da Comissão ouvir todas as partes, inclusive o secretário Canindé Barro [SMTT]”, comentou ao titular do blog.

O parlamentar salientou que a reunião faz parte da rotina que a Comissão, também composta pelos vereadores Nato Júnior (PP) e Aldir Júnior(PR), busca manter com a sociedade, sobretudo, ouvindo as demandas sociais. “Sei do serviço social e complementar no transporte que os carrinhos lotação desempenham, e dessa forma me comprometi em estudar a matéria, mas não emitir parecer contra ou a favor”, completou.


Página 1 de 11